imagens

Páginas

quinta-feira, 7 de janeiro de 2016

Saia do seu emprego e trabalhe!

Se você não está satisfeito com seu trabalho ou emprego...



Abre parênteses
Aliás, há uma grande diferença entre emprego e trabalho. Muitos acham que é a mesma coisa, mas não é!
Emprego, em minha definição é a vaga que você assume. Uma vez que você assumiu a vaga, está em contrato com a empresa que o admitiu. Vaga assumida, emprego conseguido. A partir daí o que se tem é o trabalho, em cuja função você executará. E este trabalho será executado de acordo com sua especialidade e capacidade de exercê-lo.
Uma vez na empresa, todo fichado bonitinho, você deverá então executar as tarefas, na função para o qual foi contratado, ou seja, vai trabalhar.
Fecha parênteses.

Dito isto, quando você manifesta insatisfação , você está insatisfeito com seu trabalho ou está insatisfeito com o emprego?

Se estiver insatisfeito com o trabalho em si mesmo, então está insatisfeito com a execução de suas tarefas. Se for o emprego, então deve estar insatisfeito com função que exerce relacionado com a sua capacitação, sua profissão e também com o comportamento organizacional da empresa e todos seus aspectos.

É perfeitamente normal
ficar insatisfeito, por que isso denota o desejo por melhorias e satisfação.

No entanto, é comum notar colaboradores que reclamam de tudo. Reclamam do uso de EPI, dos testes, dos treinamentos, dos colegas, das chefias, do salário, do horário de trabalho, da escala. Em outras palavras, nada é tão bom o suficiente para tal funcionário.
Se você se depara em uma rotina de trabalho, no seu emprego, que gera insatisfação, a primeira coisa após a irritação natural é propor uma melhoria, pensar nela e verificar se é aplicável à empresa, setor e função. Uma vez que percebe que é possível ser implantada, veja se há abertura no setor ou na empresa, para apresentar a melhoria proposta. Se for possível, então a insatisfação gerada, será corrigida.

Se a insatisfação for a relação ao emprego, então está ligado ou diretamente com a empresa, com sua forma de honrar compromissos com funcionários e clientes, forma de tratamento, cultura, etc. Mas também pode ser insatisfação em relação à sua profissão . Você pode julgar que sua função na empresa está aquém de sua capacidade e habilidades e não é reconhecido. Ah, é claro, insatisfação com o salário que recebe.

Neste ponto, há que pensar. Se você aceitou a vaga proposta, na função especificada, com as tarefas e remuneração especificada e, nestas condições, mudanças são raras e demoradas, então aceita que dói menos. Aumento de salário só em dissídios coletivos.  Mudanças em tarefas em uma função especificada só acontecem conforme modernização, aprimoramento, novas tecnologias, revisões e implantações.

Enquanto está na “aceita que dói menos”, e verifica que não mesmo chance desta vaga, função e tarefa ser algo prazeroso, ou ainda, menos penoso para você, comece a enviar currículos para outras empresas que julga se melhor para você trabalhar.

Ah, outra coisa, este "aceita que dói menos" é melhor aplicável quando você está no emprego por que precisa, ou seja, melhor com ele, pior sem ele. Isso exige paciência, auto estima elevada e foco em objetivo maior, que pode ser conseguir uma vaga em outra empresa melhor da que está, o mais rápido que puder, caso o ambiente onde trabalha não vai mesmo te favorecer. Evitar atritos e executar seu trabalho da melhor maneira e de acordo com as especificações é o melhor que fará. 
Mostrar insatisfação xingando tudo tudo e todos, mesmo que tenha um bom tempo de casa, haverá um momento que será a gota d'água! Não haverá mais espaço pra você naquela vaga. 
As coisas sempre mudam, demoram, mas mudam! Há sempre um momento que em que mexem no nosso queijo! Não se iluda!

E pare de procurar emprego, procure trabalho. A melhor empresa é aquela em que você pode trabalhar, ou seja, executar suas tarefas com satisfação.

Na melhor das hipóteses, trabalhe naquilo que te dá satisfação. Emprego é só uma denominação de criar e preencher vagas. Sua profissão, suas habilidades é o que conta.

E se em qualquer empresa que consiga uma vaga, na função relativa à sua profissão, nada te satisfaça, então está na hora de rever sua profissão e buscar algo novo! Por que, sinceramente, trabalhar ao lado de pessoas que reclamam o tempo todo do serviço, não dá mesmo!


Faça um bem pra si mesmo, para seus colegas e para empresa: se nada te satisfaz, saia do emprego e vá trabalhar!