imagens

quarta-feira, 18 de janeiro de 2017

Um dia no Saara - RJ

Do Blog Carol Daemon


Imagem do Blog Carol Daemon


terça-feira, 3 de janeiro de 2017

Fui à Saara e acabei saindo no jornal

Foi assim, estava um calor infernal na última semana do ano e, atrás de uma sombrinha japonesa (provavelmente Made in China) e um chapéu Panamá, resolvi ir à Saara encontrar mais barato.
Não ria de eu ter comprado sombrinha como as senhoras do século XIX, assim que saí da loja e abri a dita cuja, um rapaz negro sem camisa, que trabalha como carregador, parou na minha frente e ficou me encarando boquiaberto. Encarei de volta com cara de poucos amigos achando ser deboche e ele "Onde você comprou? Foi caro?"
Respondi, é claro. Mas morri de pena ao ver que ele tem a mesma ocupação de seus antepassados escravos e no mesmo local, os sobrados coloniais do centro antigo do Rio. Trabalha seminu e sem direitos, os negros continuam sendo a carne mais barata do mercado.
Minutos depois, no primeiro sinal da Senhor dos Passos, parada esperando abrir, a sombrinha cumpriu nova função social, a moça esperando ao meu lado, abrigou-se debaixo como fazemos com guarda chuvas em dias de temporal. E também perguntou onde encontrar, saiu apressada e zonza com o sol inclemente.

Eu gosto muito da Saara, confesso que não morro de amores pelas lojas de 1,99 e de ambulantes vendendo tanta quinquilharia plástica, mas adoro o comércio tradicional e o clima de mercado aberto. Então, vou sempre mais ou menos nos mesmos lugares e nem tomo conhecimento das bugigangas.
Dessa vez, encontrei jornalistas do Jornal O Dia que, ao me verem de chapéu de malandro, óculos escuros de aviador e sombrinha de gueixa comprando uma bolsa de palha praiana, pediram para me entrevistar para uma reportagem sobre como os cariocas estão contornando o calorão.
O trecho da reportagem de O Dia onde fui entrevistada: Venda de ventiladores chega a triplicar por causa do calor:


Leia mais em:

Carol Daemon

sábado, 30 de janeiro de 2016

Os Bem Aventurados!


Ouvir assalariados só revela que  o tempo passa e as coisas seguem a  Primeira Lei de Newton  ,quando se trata de dinheiro.

Quando eu era jovem, eu gostaria de ter acesso as informações e conhecimentos sobre finanças, tão abundantes atualmente,ou pelo menos um mentor que pudesse me orientar.

Não obstante esta abundancia, as pessoas parecem

sexta-feira, 15 de janeiro de 2016

Quer trocar sua TV?

Quem é do tempo de Copas passadas, vai se lembrar dos técnicos Lazaroni, Telê Santana e mesmo o Parreira, fazendo comercial da Mitsubishi, que tinham, segundo o comercial, garantia até a próxima copa.



Estas eram o que tinham de melhor na época!


Então você quer trocar de geladeira e ter aquela hiper mega tv na sala? Mas não tem o dinheiro para pagar à vista, né? Igualzinho a maioria, não é mesmo?

quinta-feira, 7 de janeiro de 2016

Saia do seu emprego e trabalhe!

Se você não está satisfeito com seu trabalho ou emprego...



Abre parênteses
Aliás, há uma grande diferença entre emprego e trabalho. Muitos acham que é a mesma coisa, mas não é!
Emprego, em minha definição é a vaga que você assume. Uma vez que você assumiu a vaga, está em contrato com a empresa que o admitiu. Vaga assumida, emprego conseguido. A partir daí o que se tem é o trabalho, em cuja função você executará. E este trabalho será executado de acordo com sua especialidade e capacidade de exercê-lo.
Uma vez na empresa, todo fichado bonitinho, você deverá então executar as tarefas, na função para o qual foi contratado, ou seja, vai trabalhar.
Fecha parênteses.

Dito isto, quando você manifesta insatisfação , você está insatisfeito com seu trabalho ou está insatisfeito com o emprego?

Se estiver insatisfeito com o trabalho em si mesmo, então está insatisfeito com a execução de suas tarefas. Se for o emprego, então deve estar insatisfeito com função que exerce relacionado com a sua capacitação, sua profissão e também com o comportamento organizacional da empresa e todos seus aspectos.

É perfeitamente normal

É tempo de delícias geladas!

Mais delícias geladas

Do Blog Carol Daemon








Imagens do Blog Carol Daemon







Uma postagem antiga e muito popular é a "Delícias geladas" com bebidas caseiras para essa época do ano em que morremos de sede o dia todo, cheia de chás gelados, suco da folha do capim limão, refrescos com inhame cru e invenções minhas em kefir e carambola, delícias para todos os gostos.
Toda bebida pronta é crime de hidropirataria, um único litro de cerveja-refrigerante consome no mínimo 30 de água para ser fabricado. Onde hoje existe uma fábrica de bebidas, amanhã haverá solos desertificados, fontes de água secas, instalações industriais abandonadas, economia local sucateada e um quadro de abandono social devastador. Não exagero já existe documentários premiados acerca, leia e assista a partir de links nas postagens...
...

A hidropirataria, em minha opinião, é o grande crime ambiental do século XXI, ninguém rastreia e seus resultados, além de levar décadas para aparecer, muitas vezes são irreversíveis.

O processo industrial por detrás do consumo de bebidas prontas está matando...


LEIA MAIS EM

domingo, 3 de janeiro de 2016

Feliz 2016!

Sejam bem vindos à 2016!




A cada ano novo, a esperança se renova. Fazemos votos, promessas e criamos expectativas.
Nada que já não saibamos todo fim de ano!

Em 2016 há previsões nada boas em relação à politica e à economia Brasileira.
Quanto à politica, nosso papel é torcer para que as coisas tomem um rumo à defesa da liberdade.
Em relação à economia, convém estarmos preparados para

quarta-feira, 16 de dezembro de 2015

Feliz Natal!!





Feliz Natal Pessoal!


Nos veremos em 2017!


Abraços e Sucesso Sempre!



São os votos de
Alexandre Neto








sábado, 5 de setembro de 2015

Nosso governo ama os pobres?

ARTIGO - Publicado em 13/06/2015 às 10:13 - Atualizado em 13/06/2015 às 10:13

Estudo do IPEA aponta causas da desigualdade de renda no Brasil

Por em Brasil - Economia

  
...a desigualdade de renda sempre será um fenômeno natural pelo seguinte motivo: as pessoas não nascem iguais.  Essa é a premissa mais básica de toda a humanidade.  As pessoas são intrinsecamente distintas uma das outras. Algumas pessoas são naturalmente mais inteligentes que outras. Algumas têm mais destrezas do que outras. Algumas têm mais aptidões físicas do que outras.

...

... sobre a inevitabilidade da desigualdade, façamos agora uma distinção: uma coisa é a desigualdade gerada exclusivamente pelo mercado, que premia quem cria valor e pune quem não cria.  Qualquer ataque a essa forma de desigualdade gera apenas tirania e empobrecimento.  Trata-se de uma desigualdade inevitável e até mesmo necessária.  Outra coisa, totalmente distinta, é a desigualdade gerada pelo estado.
A principal causa da desigualdade gerada pelo estado está na expansão monetária, a qual é totalmente controlada pelo estado (por meio do Banco Central).
O atual sistema monetário é baseado em um monopólio estatal...

Leia mais em: 
EPOCH TIMES 

Leia também em:
EXAME 

terça-feira, 1 de setembro de 2015

Gatos e outros "bixos"


Atitudes Empobrecedoras.


Algumas pessoas tem atitudes e escolhas que as impedem de progredir financeiramente e serem prósperas.
Empobrecer, nesta postagem, refere-se às atitudes em si mesma, seja por quem tem muita ou poucas posses, porque tais atitudes são percebidas em ambos os casos.
Algumas destas atitudes são facilmente identificadas em várias comunidades, até mesmo por que, de fato, não tem uma renda tão baixa quanto querem mostrar ou pensam que tem.
A influência do meio, do coletivo, por cultura, não ajuda a desarraigar tais hábitos.
Eis alguns deles:
Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...

Buscador de Vagas

Empregos por Careerjet