imagens

Páginas

segunda-feira, 29 de agosto de 2011

Medo da Riqueza?


Informação/cursos
Preocupa-me o fato de as pessoas, com tanta informação sobre finanças a disposição e em sua maioria não consegue atingir a prosperidade ou o equilíbrio financeiro.

Por que isso acontece?

Penso que, primeiro, as pessoas tem que entender que elas são as especialistas em lidar com seu próprio dinheiro ou renda e são soberanas nisso.

Observo com reservas alguns especialistas dizendo o que devem ou não devem fazer, o que cortar e o modo de vida que devem ter, para conseguirem o que, na visão deles, é o ideal econômico.

Ora, sem esse conhecimento, sem que esse conceito de que são soberanas seja internalizado e enraizado na mente, o dinheiro vem e vai e, logo haverá quem o controle, tanto para decidir como “crescer” ou para decidir o que “cortar”.

Segundo, algumas pessoas têm medo de prosperar. Na verdade têm medo da riqueza. Para elas,
prosperidade é ainda um conceito vago, pois envolve muito mais do que bens tangíveis.

Energia da Prosperidade
Sim isso mesmo, medo da riqueza. A pobreza e a escassez estão tão no íntimo, lá no fundo da alma, que, algo melhor, um produto melhor, um lugar melhor, é inatingível e “caro demais”, mesmo que a pessoa tenha recurso suficiente para adquiri-los e viver melhor.

(Não me refiro às pessoas cuja renda é tão baixa que estas coisas não são opções. Estou mencionando aqui pessoas que tem a capacidade para fazer essas coisas, mas se escondem em sua pseudo-pobreza)

Então, com essa visão, compram produtos de baixa qualidade, se alimentam mal, não passeiam, não vão ao cinema, e procuram fazer tudo pelo “zero oitocentos”. 
Algumas chegam a ter preconceito contra que, em sua visão é um pouco mais rico do que elas. Basta ter algo a mais, uma roupa bem cuidada, ou algo que também é acessível para elas, que já apontam o dedo. Dá a impressão que é um crime ter coisas boas ou conquistar algo melhor.

Falar em investimento em bolsas, fundo de aplicações, compra de um imóvel para investimento em uma área tida como nobre, soa como:  "... você tá louco,o melhor é invadir por que não precisa pagar imposto".

Sim, elas têm aversão à riqueza. A menos que ela venha do céu. Quer dizer, se ela virar doada, com premio, herança ou benesses do governo. Ah! O governo. O pai bondoso que nos dá “A Bolsa Família” de cada dia.
Veja se há perto de você, pessoas que recebem “A Bolsa Família”, mas que tem condições de viver sem esse benefício, mas se falar em cancelar, você corre o risco de ser execrado da comunidade ou mesmo da família.
Algumas dessas pessoas são comodistas mesmo, folgadas (falando claro). Muitas têm pânico de viver sem o apoio governamental, ainda que tenham condições de prosperar por conta própria.

Porém, as que não são folgadas, não saem de seu lugar por medo de tentar. São inseguras ao ponto de sempre ter alguém que os sustente, sejam um emprego de baixa renda, o governo ou qualquer outro subterfúgio que lhes garantam o mínimo de sustento.

É justamente para esta categoria que dirijo meu trabalho. É possível ir além de onde estão e com o próprio esforço, ainda que com ajuda inicial e temporária.

Uma coisa é obter ajuda em períodos de necessidade ou ajuda como fomento ou investimento para crescimento posterior. Outra é ficar eternamente dependente e jamais tentar por si mesmo produzir e andar com as próprias pernas.

Medo da riqueza. Isso tem cura. E uma delas é sair para o deserto ou pular na água para aprender a nadar.

O que pensa sobre o assunto? Qual outra maneira de superar o medo da riqueza? Que soluções você aponta? Ou na verdade este medo não existe?